top of page

Permissão de Lavra Garimpeira - PLG

Este regime de extração é referente a substâncias minerais com aproveitamento imediato de jazimento mineral, onde o seu pequeno volume e distribuição irregular não justificam em trabalhos de pesquisa. Substâncias como ouro, diamante e tantalita são exemplos de substâncias garimpáveis.


A ANM estabelece, mediante portaria, as áreas de garimpagem, levando em consideração a ocorrência do bem mineral garimpável, o interesse do setor mineral e as razões de ordem social e ambiental. A criação ou ampliação de áreas de garimpagem fica condicionada à prévia licença do órgão ambiental competente, e não poderá abranger terras indígenas.


A permissão de lavra garimpeira é concedida pelo Diretor-Geral da ANM, pelo prazo de até cinco anos, sempre renovável por mais cinco, a critério da ANM. A área permissionada não poderá exceder 50 (cinquenta) hectares, salvo quando outorgada a cooperativa de garimpeiros. O título pode ser objeto de cessão ou transferência de direitos, mediante anuência da ANM, a quem satisfaça os requisitos legais.


Apenas brasileiros, pessoa física, cooperativa de garimpeiros ou firma individual, podem requerer este tipo de regime. O requerimento de lava garimpeira será indeferido se estiver em áreas já requerida, em áreas indígenas Reserva extrativista, caverna, sítio paleontológico, conselho nuclear, sítios arqueológicos, área militar, unidade de conservação integral e países limítrofes.


A outorga da permissão de lavra garimpeira ficará condicionada à apresentação da licença ambiental expedida pelo órgão ambiental competente, o requerente deverá comprovar à ANM, no prazo de até 60 (sessenta) dias contados do recebimento da Declaração de Aptidão, que ingressou com o requerimento de licenciamento ambiental, dispensada qualquer exigência por parte da ANM, sob pena de indeferimento do requerimento de lavra garimpeira, uma vez apresentada a cópia do protocolo do órgão ambiental competente, a qualquer tempo a Agência Nacional de Mineração poderá formular exigência para que o requerente comprove que tem adotado todas as providências necessárias para a emissão da licença ambiental. O não cumprimento da exigência ensejará o indeferimento do requerimento.


A Permissão de Lavra Garimpeira deverá ser requerida mediante preenchimento de requerimento eletrônico e entregue à ANM via Protocolo Digital, no qual implica no pagamento, pelo interessado, de emolumentos, quando do requerimento do título. O recolhimento dos valores fixados em Resolução da ANM, será efetuado em qualquer agência da rede bancária autorizada, mediante o preenchimento de Guia de Recolhimento da União – GRU.


Para preencher a Guia de Recolhimento da União acesse o endereço ANM > Ao minerador> Emissão de boletos > Emolumentos.


A prova do recolhimento dos emolumentos poderá ser realizada mediante documento original ou cópia autenticada, sendo proibida a apresentação de comprovante de agendamento de pagamento.


O requerimento de Permissão de Lavra Garimpeira deverá ser protocolizado pelo Protocolo Digital.


Deve-se observar as formas de acesso, autenticação e representação para acesso e visualização dos requerimentos preenchidos em nome de outra pessoa física/jurídica no seguinte link.


A protocolização dos requerimentos ensejará a instauração de processo administrativo específico com numeração de acordo com a faixa numérica atribuída à respectiva Gerência Regional.


Obs.: Os requerimentos de permissão de lavra garimpeira encaminhados pelos correios serão arquivados sem protocolização.


A Consultoria Norte Geo tem equipe especializada em processo minerário.

Está pensando em requerer uma área, mas não sabe se ela está disponível?

Entre em contato agora mesmo que vamos lhe ajudar!

(91) 3349-2486

(91) 9.8806-3609



186 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page